NOTÍCIAS

São Paulo como destino de turismo religioso

O turismo religioso é um dos segmentos desse mercado que mais têm crescido em todo o mundo. No caso do Brasil, não fugimos à regra, muito embora agências de turismo e mesmo destinos de turismo religioso venham demorando para explorar todo o potencial desse segmento.

Dezenas de milhares de brasileiros viajam todos os anos para destinos religiosos no Exterior, onde as visitas a igrejas onde estão corpos de santos costumam ser um dos pontos alto do roteiro.

É o caso, por exemplo, de Assis, onde estão os corpos de São Francisco e Santa Clara; de Pádua, onde está o corpo de Santo Antonio; de Santiago de Compostela, onde está o de São Tiago; de Nevers, onde está o de Santa Bernadete e de San Giovanni Rotondo, onde está o de São Pio de Pietralcina, só para citar alguns.

Enquanto isso, os corpos de dois dos três santos brasileiros repousam em São Paulo. Santo Antonio de Sant´Ana Galvão, o Frei Galvão, está enterrado no Mosteiro da Luz, que ele ajudou a construir e onde viveu a maior parte da sua vida.

Consagrado pelas famosas “pílulas de Frei Galvão”, muito procuradas por mulheres com dificuldades para engravidar ou com problemas na gravidez, o santo está enterrado em um túmulo simples na capela do Mosteiro, que também abriga o interessante Museu de Arte Sacra de São Paulo.

Localizado no bairro da Luz, o Mosteiro fica na movimentada Avenida Tiradentes, a antiga Estrada Real, bem ao lado da Estação Luz do Metrô. Esse meio de transporte, aliás, é um dos melhores meios de locomoção para conhecer os atrativos religiosos de São Paulo.

O segundo santo brasileiro enterrado na cidade é Santa Paulina, cujo corpo está na Capela Sagrada Família e Santa Paulina, no bairro do Ipiranga. Como atração adicional, bem ao lado fica o Memorial Santa Paulina, que reúne muitos de seus objetos de uso pessoal e documenta a sua vida.

No centro da cidade, estrategicamente ao lado de estações do Metrô, ficam outras atrações para quem curte turismo religioso, como a Catedral da Sé, o Mosteiro de São Bento, o Pátio do Colégio e a igreja de São Gonçalo.

Um dos símbolos de São Paulo e uma de suas atrações turísticas mais visitadas, a Catedral da Sé é um dos cinco maiores templos neogóticos do mundo. Localizada no coração da cidade, bem em frente ao “marco zero”, a Catedral está estrategicamente localizada ao lado da estação Sé do Metrô, a maior do sistema metroviário paulistano, onde se cruzam as linhas Norte-Sul e Leste-Oeste.

Construída no mesmo local onde ficava a primeira igreja da cidade, um templo de taipa de pilão construído em 1591, a bela construção abriga bonitos mosaicos e vitrais e abriga um órgão de tubos que é considerado o maior da América Latina.

Com capacidade para 8.000 fiéis, a Catedral tem 111 metros de comprimento e 46 de largura. Suas duas torres têm 92 metros de altura. Vale a pena explorá-la participando das visitas guiadas, oferecidas diariamente pela manhã e à tarde de terça a domingo, ao custo de R$5,00 por pessoa.

Uma das atrações dessa visita é a Cripta, onde estão sepultados bispos e arcebispos de São Paulo e vários personagens importantes da história do Brasil, como o cacique Tibiriçá e o Regente Feijó, além de parte dos restos mortais do padre Bartolomeu de Gusmão. O site da Catedral oferece um interessante tour 360º : www.catedralsp360.tk

Logo atrás da Catedral da Sé fica a singela e bonita Igreja de São Gonçalo, do século XVIII. Vale a pena conferir os seus retábulos laterais, que pertenceram ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

Outra atração do centro da cidade é o tradicional Mosteiro de São Bento, que já hospedou o Papa Bento XVI e inclui a Basílica de Nossa Senhora da Assunção, famosa pelo Ofício Divino em rito monástico rezado diariamente e pela missa celebrada com canto gregoriano pelos monges.

Uma tradição secular, os pães feitos no próprio Mosteiro são vendidos numa pequena loja no local. Também neste caso uma estação do Metrô, a São Bento, permite acesso fácil, rápido e barato.

A meio caminho entre o Mosteiro de São Bento e a Catedral da Sé, fica o Pátio do Colégio, no local onde foi celebrada em 1554 a missa que marcou o nascimento da cidade. Dois anos depois, foi iniciada a construção de uma pequena igreja de taipa, depois complementada por um colégio jesuíta. Mais tarde, com a expulsão dos religiosos do país, ele serviu como sede do governo do estado até a segunda década do século passado.

No local, que também abriga um museu, são guardadas relíquias de São José de Anchieta, considerado o terceiro santo brasileiro e também responsável pela introdução das rosas no país. Até hoje é realizada a tradicional Bênção das Rosas, solenidade criada em 1584 na fundação da Congregação de Nossa Senhora do Rosário. Provavelmente, essa é uma das mais antigas festas religiosas do Brasil.

Ainda no centro da cidade, vale a pena ainda visitar o Convento e Igreja São Francisco, no Largo de São Francisco, datados de 1647 e recentemente restaurados.

A poucos quarteirões, fica a Igreja de Santo Antonio, que é a mais antiga da cidade. Embora a fachada tenha sido totalmente mudada em função de um incêndio, seu interior foi restaurado e ainda conserva muitas características do período colonial.

Uma das grandes vantagens das atrações de turismo religioso em São Paulo é que a maioria absoluta delas pode ser visitada a pé, já que estão concentradas na região central da cidade, a poucos quarteirões uma da outra.

A distância entre o Mosteiro da Luz / Museu de Arte Sacra até a Catedral da Sé é de pouco menos de 3 km e o percurso pode ser feito tranquilamente à pé. Quem preferir caminhar menos pode ir de Metrô da estação Tiradentes, ao lado do Mosteiro da Luz, até a estação São Bento, bem em frente ao Mosteiro de São Bento, e a partir daí continuar explorando as outras atrações a pé.

Fonte: Visite São Paulo

 

Imagem: Bigstock by Frazao

 

 

Compartilhe:

FRETAMENTO CONTINUO

A Tursan transporta seus colaboradores de maneira segura e personalizada, atendendo todas as necessidades da sua empresa

SAIBA MAIS