NOTÍCIAS

DIA DO GRÁFICO

Ser gráfico é trabalhar com impressão de materiais impressos de todos os tipos, além de produzir artigos de cartonagem e papelaria, editar livros, convites, notas fiscais, jornais e revistas, etc.

O dia nacional do gráfico, 07 de fevereiro, surgiu a partir de um movimento desses profissionais, realizado em São Paulo, no ano de 1923. A paralisação reivindicava aumento salarial e melhores condições de trabalho.

O sucesso do protesto foi tão grande que a partir daí foi criado o sindicato da classe gráfica, a União dos Trabalhadores Gráficos, tendo como presidente João da Costa Pimenta, linotipista.

Johan Gutemberg (1400/1468) foi o grande responsável pela criação desse tipo de trabalho, feito através de tipos metálicos (letras em alto relevo) e tinta. A partir desses materiais e de uma técnica que permitia imprimir cerca de trezentas páginas por dia, Johan Gutemberg fez a primeira impressão da Bíblia Sagrada.

Os trabalhos gráficos são realizados em três níveis diferentes: a pré-impressão (a elaboração do produto), a impressão de uma matriz (rotogravura, flexografia ou off-set) e o acabamento através de dobraduras, cortes, colagens e grampeamentos.

Dados da Associação Brasileira de Indústrias Gráficas revelam que o mercado de trabalho da área gráfica no Brasil cresceu muito nos últimos anos em razão do aumento das tecnologias. Hoje, o número desses profissionais chega a aproximadamente duzentos mil, estando os mesmos mais concentrados no Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo; nas outras capitais do país o número de gráficos é bem menor.

Com o passar dos anos os serviços de impressão tornaram-se mais modernos e rápidos, levando os afazeres gráficos a se tornarem instrumentos de alta eficácia para o mundo das comunicações. Podemos ver jornais impressos todas as noites, para circularem a partir das seis horas da manhã. Porém, para que isso aconteça, é necessário contar com a participação de vários profissionais que cuidam de aspectos de produção, elaboração de pautas, escrita de reportagens, edição, diagramação, dentre outros.

Vemos também que as técnicas de produção foram alteradas, deixando de lado somente a impressão de textos escritos, mas ampliando as impressões para imagens de alta resolução, digitalizadas, com edição de imagens, trabalhos em banners, painéis fotográficos, etc.

Compartilhe:

FRETAMENTO CONTINUO

A Tursan transporta seus colaboradores de maneira segura e personalizada, atendendo todas as necessidades da sua empresa

SAIBA MAIS