NOTÍCIAS

CARRO SÓ NÃO PERDE PARA HOMEM ANDANDO

Na 7ª edição de desafio de meios de transporte, os 14 km entre a zona sul e o centro foram feitos em 1h41 por automóvel; helicóptero levou 22 min.

O carro que percorrer os 14 quilômetros entre a Praça General Gentil Falcão, no Itaim-Bibi, zona sul de São Paulo, até a Prefeitura, no Viaduto do Chá, no centro, vai demorar mais tempo do que quem for correndo – e só ganha de quem vai andando. É o que provou a 7.ª edição do Desafio Intermodal, evento que ocorreu no dia 13 de setembro e antecede o Dia Mundial Sem Carro, no dia 22.

O desafio é uma corrida que, neste ano, envolveu 14 formas diferentes de deslocamento e teve apoio da Rádio Estadão/ESPN. A saída ocorreu às 18 horas e o vencedor, mais uma vez, foi o helicóptero, que fez o percurso em 22 minutos.

Em anos anteriores, por causa da burocracia para liberação de voo ou falta de teto (condições meteorológicas) na decolagem, o helicóptero chegou a perder da bicicleta, mas foi o vencedor em 2009. Agora, mesmo com condições ideais para voo, a bicicleta perdeu do transporte aéreo por apenas dois minutos.

“Foi tudo tranquilo. Tinha expectativa de não voar, mas chegamos aqui, contando elevador, escada rolante e autorização para voo, em 22 minutos”, disse o competidor do helicóptero, o âncora da rádio Eldorado Marcos Lauro.

Além de carro, helicóptero e bicicleta, teve competidor que cruzou o percurso de ônibus, handbike (uma bicicleta pedalada com as mãos) e combinações de transporte público, como ônibus e metrô, ônibus e trem, e até bicicleta dobrável e ônibus.

O carro perdeu para quase tudo: patins, skate, ônibus, trens e metrôs e para o corredor. Venceu só um dos competidores, que foi caminhando. Mas foi quase: um minuto de vantagem.

O jornalista Flávio Gomes, da Estadão/ESPN, de carro, chegou às 19h41. “É um trânsito pesado e você não tem como fugir de certos corredores, como as Avenidas 9 de Julho e Faria Lima. Fora isso, perdi 20 minutos só para fazer o contorno da 9 de julho para a Prefeitura. A sinalização é muito ruim.”

Compartilhe:

FRETAMENTO CONTINUO

A Tursan transporta seus colaboradores de maneira segura e personalizada, atendendo todas as necessidades da sua empresa

SAIBA MAIS